"Quando o mundo não é projetado para você não é acessível para todos"

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

NOVIDADES NO SITE: RESPONSABILIDADE SOCIAL

Acesse o nosso site e veja as novidades.
Responsabilidade Social
Além da alegria que sentimos em poder contribuir para a promoção da acessibilidade – com segurança e autonomia - respeitando as características físicas e sensoriais de cada pessoa, nosso trabalho visa também, mesmo que de forma modesta, transformar a sociedade por meio de ações práticas e criativas para um mundo mais justo e inclusivo. Nesse sentido, utilizaremos esse espaço para compartilhar algumas dessas iniciativas.
Se informe mais no nosso site!


quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

INOVAÇÃO NO TRANSPORTE PÚBLICO DE JAÚ

O município de Jaú (SP) é o primeiro do Brasil a implantar sinalização eletrônica para facilitar o uso do transporte público por pessoas com deficiência visual.
Os ônibus municipais já estão equipados com o sistema que permite a comunicação entre motorista e usuário.
O método funciona por meio de um aparelho tamanho de um telefone celular que emite ondas de baixa frequência a uma distância de até 100 metros.
Quando o usuário seleciona no aparelho a linha de ônibus que vai usar, o motorista recebe sinais luminosos e sonoros para parar no ponto seguinte.
Para que a pessoa não embarque no ônibus errado, o receptor de sinal informa o número da linha.

Fonte: Revista Incluir

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

PRIMEIRO SEMINÁRIO DE CALÇADAS DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Hoje pela manhã estivemos presentes no seminário de calçadas em São José dos Campos, e estava presente vários ícones de acessibilidade do Brasil.

Parabéns pela organização, iniciativa e equipe tão engajada pela causa.

O Evento

O 1º Seminário de Calçadas e Mobilidade Urbana faz parte das ações do Programa Calçada Segura que foi implantado em 2007, em São José dos Campos, com o intuito de conscientizar a população sobre a importância de construir, recuperar e manter as calçadas da cidade em bom estado de conservação e de acessibilidade a todos, principalmente aos idosos, crianças, gestantes, Pessoas com Deficiência ou com baixa mobilidade.
O programa ganhou novo formato com revisão da lei e criação de um grupo de conscientização que visita os moradores, explicando como funciona essa iniciativa de grande alcance social.

1º Seminário de Calçadas e Mobilidade Urbana
Será apresentado um cenário do Programa "Calçada Segura" da Prefeitura de São José dos Campos, como exemplo de programa de acessibilidade a ser implantado em outras prefeituras do Estado de São Paulo, bem como um panorama das questões de acessibilidade. Os sistemas de calçadas aprovados para execução e cases de cidades como Ubatuba, São Roque, Pereira Barreto e Santa Fé do Sul que também iniciaram seus respectivos programas baseados nas mesmas condições de acessibilidade.

Objetivos

•Transformar as calçadas da cidade em locais mais seguros para a circulação de pedestres,
especialmente idosos, pessoas com deficiência, mães com seus filhos em carrinhos de
bebê, ou outras pessoas com dificuldade de locomoção, que sofrem com calçadas em mau
estado.
Base de referência é a Lei Nº 8077/2010 aprovada em 03/07/2010, com prazo até 2015 para
adequação das calçadas urbanas.

• Convencer o munícipe e entidades a investir na adequação da sua própria calçada

• Uniformizar o processo técnico de execução de calçada

• Motivar a todos seguirem as especificações definidas na Lei 8077/2010

• Adequar as calçadas dos prédios públicos


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

AS PRIMEIRAS IDÉIAS DO SANITÁRIO DA EMILLY

No sábado dia 04.12 fomos visitar Emilly e sua família.
Levamos algumas opções de croquis para a implantação do "novo"
sanitário adaptado para linda Emilly.
Vou postar uma das opções que a família mais gostou, afinal podemos num pequeno espaço transformar em um escritório para Emilly usar seu computador,
fazer lição de casa ...
O sanitário foi pensado e projetado em cima das Normas Técnicas 9050 no que diz respeito á instalação de bacia, lavatório, boxe de chuveiro, acessórios e barras de apoio, além das áreas de circulação, transferência, aproximação e alcance.
E lógico usando as dimensões já existentes no local.
Já está localizado numa rota acessível, próximos`a circulação principal, escritório e ao seu quarto, facilitando seu deslocamento e sem interferências de mobiliários, e total autonomia.
E abaixo uma das propostas que foram apresentadas para a família.





sábado, 4 de dezembro de 2010

PALESTRA DE ACESSIBILIDADE EM RIBEIRÃO PRETO

Palestra sobre acessibilidade é proferida na Câmara Municipal de Ribeirão Preto
Evento direcionado para arquitetos e engenheiros da Prefeitura focou principalmente as dificuldades enfrentadas pelas Pessoas com Deficiência.
Na manhã desta quinta-feira, 2/12, a Câmara Municipal de Ribeirão Preto sediou um seminário sobre Acessibilidade. Realizado pelo Comppid (Conselho Municipal de Promoção e Integração da Pessoa com Deficiência), com o apoio do vereador Oliveira Júnior, presidente da Comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida do Legislativo, a oportunidade visou capacitar engenheiros e arquitetos da administração municipal com o objetivo de repensar na condição da acessibilidade no município.
Proferido pela arquiteta Camila Caruso, da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Prefeitura de São Paulo, o evento discutiu as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência, a acessibilidade nos municípios e principais normas técnicas nacionais e internacionais para a solução do problema.
Na visão da especialista é preciso conscientizar a sociedade sobre o problema, principalmente as pessoas que não possuem deficiência. “Não existe ainda um entendimento amplo sobre a necessidade das pessoas com deficiência. Para quem não tem deficiência, muitas vezes a realidade das dificuldades fica muito distante. É preciso capacitar engenheiros, arquitetos e defender as novas construções para que elas tenham acessibilidade; e as antigas ganharem os reparos necessários para que passem também a ser acessíveis”, afirmou. “Acessibilidade é uma questão importante e deve ter avanços urgentemente”, disse.
Acessibilidade nada mais é que possibilitar autonomia com segurança às pessoas com deficiência. “A pessoa com deficiência quer ter autonomia, andar na calçada, na rua, com total condição de deslocamento; é preciso que se cumpra o desenho universal eliminando barreiras arquitetônicas nos projetos em geral”, explicou.
A oficina prosseguiu abordando outros temas, entre eles, mobilidade urbana, edificações e vias públicas. O seminário que acontece até na manhã desta sexta-feira contará ainda com um trabalho de vivência junto aos participantes que farão o uso de cadeiras de roda, muletas e vendas nos olhos colocando-se no lugar das pessoas com deficiência. A vivência intitulada “Sensibilização” acontece nas ruas e calçadas das imediações da Câmara Municipal.
Participaram da solenidade a secretária da Assistência Social Maria Sodré, na ocasião representando a prefeita Dárcy Vera, Sheila Ap. Saldini Simões, presidente do Comppid, vereador Oliveira Jr., técnicos das secretarias de Planejamento, Obras, Infraestrutura e Assistência Social.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

PROGRAMAÇÃO DA VIRADA INCLUSIVA

VIRADA INCLUSIVA
Ação comemorativa do dia Internacional da Pessoa com Deficiência.


PROGRAMAÇÃO

Dia 03/12

8:00 - Avaliação odontológica, para as pessoas com deficiência com agendamento
Local: Lar Escola São Francisco - Rua dos Açores, 310 – Jd Lusitania

8:30 às 17:30 - Seminário “Inclusão da Pessoa com Deficiência na Educação para o Trânsito” - CET
(Rua Dona Veridiana, 298)

9:00 - Abertura da Virada Inclusiva
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

11:00 - Inauguração do Centro de Referência em Reabilitação – Jardim Herculano
Rua Ignácio Limas nº11

9:00 - Mesa Redonda Temas: Perícia, Reabilitação e Conceito de Pessoa com Deficiência na Lei de Orgânica da Assistência Social.
Local: Av. Paulista, 1.345 (Fórum do Juizado Especial Federal)

9:30 às 14h - Oficina Pintores com a Boca e os Pés, Pintura ao Vivo e Exposição
Local: Marquise do Parque Ibirapuera, próximo do MAM
Obs.: programação será repetida no dia 4

10:00 às 15:00 Associação Amigos Metroviários dos Excepcionais (AME)
Local: Estação Paraíso do Metrô
• Apresentação da cantora cega Giovanna Maira (shows intercalados de 25 minutos).
• Captação de currículos de pessoas com deficiência.

10:00 - Futebol: CIAM x Fundação Gol de Letra e palestra “Inclusão da Pessoa com Deficiência Intelectual no Mercado de Trabalho”.
Local: CIAM JAGUARÉ (Aldeia da Esperança) - Rua Irmã Pia, 78 – Jaguaré

10:00 às 16h - Visitas Monitoradas ao Zoológico
(agendar para grupos de deficientes visuais e auditivos)
Local: Av. Miguel Stéfano, 4.241 – Água Funda

10:30 - Pedalada (AHIMSA)
Local: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001 – Alto de Pinheiros

11:00 - Companhia de Dança (Casa André Luiz)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

11:00 às 19h – Museu de Arte Sacra (visita monitorada e visita sensorial)
Local: Av. Tiradentes, 676 (Próximo ao metrô Tiradentes) até às 19h

12:00 – MASP – Circuito Agility de cães-guia (AVAPE)
Local: Vão Livre do MASP - Av. Paulista

13:00 – Lançamento Memorial da Inclusão – Itinerante I
• Aeroporto Cumbica – Av. Jamil João Zarif – Guarulhos (acesso Via Dutra e Rod. Airton Sena da Silva Km 30)
• Aeroporto de Congonhas – Av. Washington Luís –Campo Belo

13:00 - Apresentação de Capoeira (AACD)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

13:30 – Oficina de Artes de Cartões, Confecção do Jornal e Apresentação de Tecnologia Assistiva (Associação Nosso Sonho)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

14:00 - Visita ao Centro de Controle Operacional do Metrô – CCO (STM)
Local: Estação Paraíso do Metrô

14:00 - Capoeira e palestra “Desafios da Educação Inclusiva”.
Local: CIAM JAGUARÉ (Aldeia da Esperança) - Rua Irmã Pia, 78 – Jaguaré

14h – Oficina de Música (Quebra-Cabeça)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

15:00 - Ginástica
Local: CIAM JAGUARÉ (Aldeia da Esperança) - Rua Irmã Pia, 78 – Jaguaré

15:00 - Show SOS Ambiental (Atitude Paradesportiva)
Local: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001 – Alto de Pinheiros

15:00 - Oficina de Cartões, Jornal e Apresentação de Tecnologia Assistiva (Associação Nosso Sonho)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

16:00 - Dança Circular e Percussão
Local: CIAM JAGUARÉ (Aldeia da Esperança) - Rua Irmã Pia, 78 – Jaguaré

16:00 - Companhia de Dança (Casa André Luiz)
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

16:00 - 1° Passeio Sobre Rodas sem Motor (Atitude Paradesportiva)
Local: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001 – Alto de Pinheiros

18:00 - Exibição do filme “Eu não quero voltar sozinho” - Vivência e Debate
Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra funda
(Memorial da América Latina – ao lado do metrô Barra Funda)

4 DE DEZEMBRO

8:00 às 17:00 - Fórum de Conselhos Regionais – Cons. Mun. Pessoa com Deficiência
(Rua Formosa, 215)

9:00 - Corrida Maluca Sobre Rodas (ONG Atitude Paradesportiva)
Local: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1205 - Alto de Pinheiros

12:00 às 14:00 - Passeata do Movimento Superação
(Praça da República até o Vale do Anhangabaú)

12:00 às 19:00 - Show da Virada e Superação
(Vale do Anhangabaú)

• 12h30 – DJ Unidos
• 13h – Dudé e Banda Carrera
• 13h30 – Projeto Tupã
• 14h – Abertura oficial
• 14h30 – Juliana Caldas
• 15h –Rincón Sapiência
• 15h30 – Manu Gavassi
• 16h – NXZero
• 18h – Luiz Melodia e Baby do Brasil, com a banda Quebra-Cabeça

11:00 – Curso/Palestra História da Arte (agendar com Ana Beatriz – tel. 5212.3764)
Local: MASP - Av.Paulista

14:00 - Oficina Pintores com a Boca e os Pés (Turma com 20 Pessoas)
Local: Sala de Oficina do MAM – Parque Ibirapuera, até às 16h

14:00 - Oficina Pintores com a Boca e os Pés
Local: Parque Villa-Lobos - Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1205 - Alto de Pinheiros

14:00 – Exibição do filme “Budapeste” Legendado e com Audiodescrição
(agendar transporte pelo e-mail lucimit@ig.com.br ou fones 3031-4681/8718-7997).
Local: Centro Cultural Banco do Brasil - Rua Álvares Penteado, 112.

Dia 9

10:00 às 13:00 - Sabatina – Jovens com deficiência intelectual apresentam reivindicações às autoridades
Centro Cultural São Paulo
(Rua Vergueiro, 1.000)

Instituições abertas à visitação (OPEN DOOR) – 9h às 17h

Fundação Dorina Nowill
Local: - Rua: Dr. Diogo de Faria, 558 – Vila Clementino

Associação Laramara
Rua: Conselheiro Brotero, 338 – Santa Cecília

Lar Escola São Francisco (LESF)
Local: Rua dos Açores, 310 – Jd. Lusitânia
Avaliação dentária de 29 de novembro a 3 de dezembro (agendamento - tel.5904.8024)

Biblioteca Louis Braille – Centro Cultural São Paulo
(Rua Vergueiro, 1.000)

Museu da Bíblia
Av. Sebastião Davino dos Reis, 672 – Vila Porto – Barueri / SP

SÃO PAULO PROMOVE 1ª VIRADA INCLUSIVA

Em 3 de dezembro é comemorado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. Para festejar a data, Prefeitura e Governo do Estado promovem, de 3 a 9 de dezembro, a 1ª Virada Inclusiva.

Estão programadas apresentações de dança, capoeira, cinema, exposições de pintura, atividades esportivas em parques e um grande show de rock e MPB no Vale do Anhangabaú (dia 4), com presença de artistas como a banda NXZERO e Luiz Melodia.
Show de rock com audiodescrição e Libras, exposições, oficinas culturais e debates sobre direitos das pessoas com deficiência são os destaques da programação, que acontece de 3 a 9 de dezembro.
Em 3 de dezembro é comemorado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.
Para festejar a data, Prefeitura, Governo do Estado e entidades da sociedade civil organizaram uma série de eventos de cultura e lazer: a Virada Inclusiva.
A programação começa às 9h do próprio dia 3, no Memorial da América Latina, onde acontecem oficinas de música, apresentações de dança, capoeira e mostra de curtas-metragens durante todo o dia.
Também neste dia, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) promove das 8h30 às 17h30, o seminário “A Inclusão da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida na Educação para o Trânsito”.
Completam a grade do primeiro dia exposição de quadros no Parque Ibirapuera, atividades paradesportivas no Parque Villa-Lobos, circuito de agilidade para cães (vão livre do Masp), visitas monitoradas ao Centro de Operações do Metrô (Paraíso), Jardim Zoológico, Biblioteca Louis Braille (Centro Cultural São Paulo) e a entidades de assistência, como Lar Escola São Francisco e Fundação Dorina Nowill.

Rock acessível

No dia 4, sob coordenação da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), o Centro da cidade recebe a já tradicional passeata do Movimento Superação, com saída às 12h da Praça da República e destino ao Vale do Anhangabaú.
Também no Anhangabaú, das 12h às 19h, haverá show musical voltado ao público jovem, com artistas com algum tipo de deficiência ao lado de nomes consagrados, como a banda NXZERO, Baby Consuelo e Luiz Melodia.
O show terá área especial para o público com deficiência motora e visual, contando ainda com recursos de audiodescrição e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) por meio de telões. Entidades e mesmo pessoas físicas podem solicitar transporte gratuito adaptado junto ao serviço Atende, da Prefeitura.

Reivindicações

A Virada Inclusiva prossegue às 10h do dia 9, no Centro Cultural São Paulo, com a Sabatina, em que jovens com deficiência intelectual, ligados a diferentes instituições da capital, apresentam reivindicações e fazem perguntas ao secretário municipal da Pessoa com Deficiência.
A Virada Inclusiva é uma promoção conjunta da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Fonte: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/pessoa_com_deficiencia/noticias/?p=23449

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Acessibilidade na Casa da Emilly



Conhecemos a Emilly por intermédio do fotógrafo Arthur Calasans, que fez um lindo trabalho junto com Jairo Marques, mostrando um pouco do mundo de Emilly.
Uma linda matéria!
E em parceria com Arthur, resolvemos deixar a vida e a casa da linda mocinha mais cor de rosa.
Emilly mora com sua família numa viela no bairro de Cidade Dutra, zona sul de São Paulo.
Que por sinal não tem acessibilidade, as ruas da viela estão em mau estado de conservação e a casa não está totalmente acessível.
E ontem fomos conhecê-la e de imediato nos apaixonamos, acredito que não há como não se apaixonar, admirar uma menina linda, guerreira, divertida, cheia de alto astral e que por onde vá espalha sua alegria contagiante.
Ao entrar, super simpática, sorridente ...
Me fez uma pergunta:
Tia, meu banheiro vai ficar lindo?
Vai ficar além de lindo, acessível conforme suas necessidades.
E a partir de hoje no blog vamos mostrar a transformação da casa da Emilly.
Vamos adequar dentro das normas de acessibilidade e conforme suas necessidades.
Emilly e sua família merecem.
Afinal acreditamos que se não podemos mudar radicalmente o mundo...
Podemos sim fazer pelas pessoas, com simples gestos, com vontade e com nosso trabalho de formiguinha, ir aos poucos mudando esse nosso mundo tão cheio de barreiras arquitetônicas, culturais e atitudinais.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Degraus desafiam deputados cadeirantes em Brasília

Essa matéria saiu hoje no folha.com.
Vale a pena repassarmos essa notícia.
Afinal é um descaso o que acontece no nosso país.

Eleitos como os 510 colegas, Mara Gabrilli (PSDB-SP), Rosinha da Adefal (PT do B-AL) e Walter Tosta (PMN-MG) começarão seus mandatos de deputados com duas graves desvantagens: não poderão subir à tribuna para discursar e não poderão integrar a Mesa Diretora (que comanda sessões no plenário).

Cinco degraus os separam da tribuna, outros quatro os levariam à Mesa. Os três deputados são cadeirantes, e a distância é intransponível.

A eleição deles tem ineditismos. Gabrilli é a primeira deputada tetraplégica e, em conjunto com os dois colegas, forma o grupo mais numeroso de deputados dependentes de uma cadeira de rodas na mesma legislatura --segundo o programa de acessibilidade da Câmara.

Sergio Lima/Folhapress

Jairo Marques chegando ao Palácio do Planalto, onde o piso dificulta a locomoção de cadeirantes; veja fotos
De mudança para a cidade, os três vão encontrar inúmeros obstáculos à livre circulação, incluindo na lista os prédios públicos federais.

A Folha visitou a Câmara, o Senado, o Palácio do Planalto, o STF (Supremo Tribunal Federal) e o MEC (Ministério da Educação), com o objetivo de mapear a acessibilidade dos locais por onde passarão os eleitos.

Na Câmara, os problemas são mais numerosos. Rampas íngremes impedirão que o deputado circule com autonomia entre o plenário e as comissões. A situação é tal que um cadeirante não vai, sozinho, do plenário à reunião interna da Comissão de Direitos Humanos.

O principal obstáculo, e o mais simbólico, é a impossibilidade de o cadeirante subir à tribuna ou compor a Mesa, pois o acesso é feito por lances de escada.

A situação é "um atraso", na opinião do eleito Tosta. "Até por saber que já tivemos outros deputados paraplégicos. É discriminação."

SÓ NO PAPEL

O projeto para construir uma rampa, em elaboração desde 2006, só poderá ser implementado em 2011.

Segundo Adriana Jannuzzi, coordenadora do programa de acessibilidade da Casa, a obra levará ao menos 40 dias. Com a posse da presidente eleita Dilma Rousseff em janeiro e a dos deputados em fevereiro, não há tempo para a reforma neste ano.

Sergio Lima/Folhapress

Jairo Marques no banheiro adaptado do 2° andar do Palácio do Planalto, que serve de depósito; veja galeria de fotos
Entrosados, Gabrilli, Tosta e Rosinha cobram alteração na estrutura da Casa.

Gabrilli quer uma solução até fevereiro. "Como posso fazer um discurso exigindo acessibilidade se onde vou estar não tem?", questiona.

"Vamos ter que dar um jeito, mesmo que colocando um compensado", diz Rosinha.

Jannuzzi diz que a obra não foi feita por motivos variados, inclusive políticos.

Segundo ela, se o projeto apresentado por Gabrilli for factível, não ferir o tombamento, não for excessivamente caro e se houver tempo para licitá-lo, poderá ser implementado. Caso contrário, ficará para depois.

Gabrilli quer que seja criado um mecanismo para que ela possa votar no plenário --como o software que usa na Câmara Municipal de São Paulo, onde é vereadora. Nas sessões, ela movimenta o mouse na tela do painel eletrônico com os olhos. Ao piscar, seleciona as opções "sim", "não" e "abstenção".

No STF e no Senado, há uma estrutura mais acessível que a da Câmara às pessoas com deficiência --mas ainda existem problemas.

No Senado, o elevador que leva às galerias --de onde o público assiste à sessão-- está quebrado há um ano.

No STF, o púlpito de onde advogados falam é alto e tem degrau; segundo o tribunal, será reformado em janeiro.

No Planalto, a espessura dos carpetes dificulta a circulação. Os banheiros acessíveis são identificados com expressão em desuso.

A Presidência disse que analisará o problema com o carpete e, se necessário, trocará a nomenclatura dos banheiros. No MEC, os banheiros não são acessíveis em todos os andares.




JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA
JAIRO MARQUES
ENVIADO ESPECIAL A BRASÍLIA

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Plataforma Inclinada



Um exemplo de que plataforma inclinada é necessário em muitos dos casos onde não há outra solução de
tornar o espaço acessível.
Acima segue uma foto no Palácio de Versailles, Paris.
Em agosto desse ano foi criado um novo grupo para desenvolver a norma nacional de Plataformas Elevatórias Inclinadas, e foram alguns representantes e fornecedores de diversas marcas de plataformas e elevadores.
Em São Paulo a plataforma inclinada tem que estar de acordo com as legislações vigentes do município e deverá ser aprovada pelo Contru.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Workshop “Acessibilidade – Investindo no futuro”

Evento marca o nascimento da empresa DUCA – Desenho Universal Consultoria em Acessibilidade

A DUCA – Desenho Universal Consultoria em Acessibilidade, empresa especializada em acessibilidade arquitetônica promove, nesta terça-feira, 9 de novembro, a partir das 9h, o Workshop “Acessibilidade – Investindo no futuro”. O evento marcará oficialmente o início dos trabalhos da empresa, que nasce com o objetivo e a missão de atender o mercado na criação e adaptação de espaços públicos e privados, tornando-os completamente acessíveis a todas as pessoas – proporcionando autonomia, conforto e segurança, sempre com um olhar sensível à diversidade humana.

A DUCA desenvolve seu trabalho pautado na ampla experiência de seus idealizadores, que possuem profundo conhecimento sobre as normas técnicas e a legislação vigente. Presta consultoria especializada na área de acessibilidade arquitetônica, aplicando de maneira diferenciada o conceito de desenho universal. Dentre seus produtos destacam-se as vistorias técnicas – que resultam em relatórios detalhados, a consultoria – com a análise de projetos existentes, elaboração de projetos executivos de acessibilidade, o acompanhamento da obra, providências para emissão de Certificado de Acessibilidade da edificação, workshops, palestras, entre outros.

SERVIÇO:
Workshop “Acessibilidade – Investindo no futuro”
Lançamento da Empresa DUCA – Desenho Universal Consultoria em Acessibilidade

Local: Auditório Edifício Bragança Imperial
Endereço: Rua Serra de Bragança, 1055 (Térreo) – Tatuapé / São Paulo.

Parceiros:
- Montele – Elevadores e Plataformas.
- Andaluz Acessibilidade
- Deca
- Grupo Papaiz

Evento promovido somente para convidados, colaboradores e clientes.

Mogi das Cruzes terá nova sede da AACD



A Cidade de Mogi das Cruzes recebeu uma surpresa no sábado no programa Teleton 2010 pelo Prefeito Municipal Marco Bertaiolli, a construção da nova sede da AACD.
A cidade era uma das candidatas e conseguiu alcançar sua meta.
Parabéns a cidade, as pessoas envolvidas diretamente e indiretamente.
Foi um conquista!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Levantamento aponta 12 lugares com pouca acessibilidade no Centro de Ribeirão Preto
Estudo do COMPPID foi entregue à prefeitura

Um levantamento realizado pelo Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (COMPPID) aponta 12 locais de grande circulação de pessoas no Centro de Ribeirão Preto com pouca ou nenhuma acessibilidade para deficientes físicos.

Foram citados o Palácio do Rio Branco - sede da Prefeitura de Ribeirão Preto -, as praça das Bandeiras e Rio Branco, as rua Tibiriçá, Visconde de Inhaúma, São Sebastião, General Osório, Cerqueira César e Américo Brasiliense, o Centro Popular de Compras, o Mercadão Municipal e o pronto-socorro central.

Os problemas de acessibilidade mais comuns nestes pontos, segundo o relatório, são a falta de rampas de acesso, falta de piso tátil, posicionamento de árvores, caçambas e lixeiras em local de passagem, falta de sinalização ou barra de proteção em degraus ou desníveis.

O estudo, concluído em julho, foi entregue à Secretaria de Obras Públicas de Ribeirão Preto. “Estamos no aguardando até o meados de novembro e, se não houver resposta, isso será encaminhado ao Ministério Público”, afirma a presidente do COMPPID, Sheila Aparecida Saldini Simões.

Segundo o secretário de Planejamento de Ribeirão, Fernado Pícolo, o documento está com a prefeitura que busca verbas para incluir as obras no orçamento de 2011. O secretário disse ainda que o projeto para a reforma do Palácio Rio Branco, que prevê a instalação de um elevador, já foi aprovado.

Fonte: EPTV. Clique aqui para assistir ao video da matéria na integra.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Solução de acessibilidade aos metrôs e trens





Um problema que encontramos muito, principalmente nos trens metropolitanos.
É o desnível da plataforma com o trem.
Achei interessante e tirei essa foto, porque encontraram uma forma de resolver esse problema em Barcelona, com uma solução simples, nada complexa e que atende à todas as pessoas.
Uma rampa metálica, que fica localizada justamente numa rota estratégica. E tem sinalização!
E acredito que aqui em São Paulo e demais cidades têm que ser feito algo assim, desde idéias mirabolantes, planos intermináveis, porque não uma solução simples?

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Vivência em São José dos Campos



Reportagem da TV Band a respeito do Curso de Acessibilidade na Cidade de São José dos Campos!
Curso que foi oferecido aos arquitetos e engenheiros da prefeitura de São José dos Campos, ministrado pela arquiteta
Camila Caruso.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Exemplos: Acessibilidade no Patrimônio Histórico



PALÁCIO REAL - MADRID

A dificuldade de se prover acessibilidade nos patrimônios históricos encontra-se no fato de que estes não foram originalmente projetados para receber as pessoas com restrições.
São hoje locais protegidos por leis de preservação, que restringem a modificação de suas características históricas, acarretando na difícil aplicação das normas de acessibilidade existentes.
Embora aqui no Brasil a norma brasileira de acessibilidade, a NBR 9050, de 2004 (ABNT, 2004), contemple alguns itens referentes aos bens tombados, não se propõe ainda a oferecer soluções específicas de projeto que exemplifiquem possíveis adaptações, tornando difícil a sua aplicação no patrimônio histórico.
Em Madrid, a questão da acessibilidade nos locais históricos já vem sendo discutida há alguns anos, já existe manuais e normas sobre o acesso equitativo ao patrimônio histórico.
Especificamente o Palácio Real de Madrid encontrou uma solução simples, sem interferir no patrimônio.
Rampa metálica.

Exemplos: Acessibilidade nas calçadas de Madrid

Calçadas de Madrid





Encontramos calçadas acessíveis, piso tátil de alerta em concreto na extensão toda, mas a guia não está totalmente rebaixada.
Calçada possui largura apropriada, e tem também estes obstáculos contra acidentes de veículos.

Exemplos de Acessbilidade

Estive alguns dias percorrendo pelas cidades de Madrid, Barcelona e Paris.
Caminhando pelas ruas, metrôs e ônibus, pude perceber o quanto estamos realmente transformando o Brasil, estamos avançando nesse quesito de acessibilidade.
Claro que temos muito o que fazer, mas estamos no caminho certo.
Mas a respeito das cidades, Madrid e Barcelona são exemplos de que o projeto já saí acessível da prancheta.
Paris esperava mais, mas vou mostrar em fotos nos próximos posts do que estou falando.
E acompanhem!!

Boa semana a todos!!!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

NOVIDADES CHEGANDO!!!



EM BREVE SITE DO DUCA NO AR!!!!!
WWW.DUCAACESSIBILIDADE.COM.BR

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Curso de Acessibilidade em São José dos Campos

Prefeitura da Cidade de São José dos Campos (SP)
03/09/2010
Pessoa com deficiência
Prefeitura realiza curso de acessibilidade

A Prefeitura Municipal realiza nos próximos dias 9 e 10, das 8h às 17h, um curso de acessibilidade e mobilidade urbana voltado a profissionais técnicos das áreas de arquitetura e urbanismo, engenharia e fiscalização. O curso no auditório da ACI (Associação Comercial e Industrial).

O objetivo é capacitar esses profissionais para a aplicação dos conceitos da acessibilidade e do desenho universal. Segundo o IBGE 2000, no Brasil existem 24,5 milhões de pessoas com deficiência, além dos idosos, obesos e gestantes.

O curso terá a participação de 70 profissionais, divididos em dois grupos. O segundo passará pela capacitação em outubro. Coordenado pela Assessoria de Políticas para Pessoas com Deficiência, a orientação será ministrada pela arquiteta Camila Caruso, da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, do município de São Paulo.
Site: http://www.sjc.sp.gov.br/noticiaspmsjc.asp?id=21483

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Com malhas e turismo de aventura, Socorro investe em acessibilidade como mote para atrair cada vez mais público



Pense em um destino que una turismo rural, aventura e lazer para toda a família. Quem busca alguma dessas opções em uma viagem a preços populares pode seguir em direção a Socorro, a 134 quilômetros da capital paulista.

A cidade reúne diversos hotéis com recreação própria, com monitores que organizam brincadeiras para adultos e crianças, além de amplas áreas de lazer com piscinas externas e internas, quadras poliesportivas e, em alguns casos, passeios a cavalos e visitas a plantações e espaços com criações de animais.

Grande parcela dos turistas que chega ao município, em contrapartida, busca alternativas que fogem ao sossego de um bar na piscina, uma massagem no interior de um hotel ou uma programação elaborada por monitor fanfarrão. O turismo de aventura local oferece 21 modalidades como atrações, que integram atividades em terra, água e ar. Parapente, asa-delta, canoagem, boia-cross, acqua ride, water trekking, arvorismo, rapel, escalada, cicloturismo e cavalgada são algumas delas.

Se você é marinheiro de primeira viagem, um conselho: comece pela tirolesa. Tem perigo? “Se não tivesse risco de morte, não seria um esporte de aventura”, brinca um guia. Simples e extremamente segura, vá à tirolesa do Parque dos Sonhos, a maior delas, com um quilômetro de extensão em meio a uma bela paisagem natural.

Depois de experimentar rapidamente o gostinho da aventura, siga em direção a uma das agências receptivas e peça pelo rafting. A emoção é garantida. Tudo começa com todos dentro do bote, quando um treinamento inicial em águas calmas procura familiarizar os participantes aos comandos que virão a seguir na prática. No rio do Peixe, os percursos variam entre três quilômetros (que geralmente são indicados a crianças a partir de sete anos) e seis quilômetros (que já possuem certos trechos mais radicais). Não se esqueça de levar, na mochila, uma troca de roupa completa, tênis extras e toalha, pois a chance de não se molhar é seguramente nula.

Mas se engana quem acredita que essas atividades são restritas a aventureiros dotados de plenas condições motoras, sensoriais e físicas. Desde 2005, o projeto Socorro Acessível vem atraindo cada vez mais pessoas com mobilidade reduzida. A qualificação de prestadores de serviços turísticos e de esportes de aventura recebe, desde então, um investimento significativo por parte do Estado e do município, que conta com diversas placas em braile, pisos táteis e acomodações acessíveis na maioria dos lugares turísticos.

Um dado curioso do turismo de aventura em Socorro é de que, diferentemente do que ocorre em outras cidades, todas as atividades são realizadas dentro de áreas privadas. As operadoras locais foram, ao longo de certo tempo, adquirindo propriedades e adequando-as em parques para o turismo. Se, por um lado, esse processo retira um pouco do aspecto da natureza em seu estado bruto, as vantagens ficam por conta da infraestrutura e conforto oferecidos, como restaurantes e vestiários, por exemplo.

Para comprar e para comer
Anualmente, em data próxima ao feriado de Corpus Christi, a Socorro Expo Fair toma conta da cidade. Diversas malharias reunidas em um grande pavilhão expõem seus produtos à venda em pequenos estandes. Os valores e modelos se encaixam em todos os gostos e bolsos. Fora da época do evento, a pedida é passar pela Feira Permanente de Malhas e pelo Moda Shopping de Fábrica, que juntos reúnem cerca de 100 lojas. Vá com tempo, pois, nos fins de semana, os corredores costumam ficar cheios de consumidores.

Para comer, não deixe de agendar um “café caipira” no Rancho Pompeia. Ao lado do marido, Flávio, Márcia Meneghelli comanda a cozinha com forno à lenha com tijolos a vista. Dele saem deliciosos quitutes caseiros, como canjica, milho, diferentes tipos de pães e geleias. São cerca de 20 itens feitos no local com produtos orgânicos. Esqueça o regime em casa e prove os bolos, pães de queijo e requeijão artesanais.

Famílias e grupos que desejam entrar em contato com a realidade e o funcionamento de uma pequena fazenda podem permanecer durante mais tempo no rancho e ver de perto, por exemplo, a ordenha das vacas, criações de outros animais e plantações de milho e banana.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Exemplo "errado" de acessibilidade!




Banco situado no bairro do Tatuapé.
Exemplo típico de empresas que prezam tanto por acessibilidade em todos os meios de comunicação, e que fazem muito pouco na vida real.
O melhor é a floreira que fica justamente na área de circulação da pessoa com deficiência, ela abre a porta do carro e lá fica, porque vai sair como???
E a sinalização?? De piso, vertical, completamente fora da Norma.
Enfim ... isso é o que vemos por onde andamos!!!!
Mas aqui no blog vamos registrando e deixando mais um caso de descaso dos órgãos competentes!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Campinas comemora Selo da Diversidade e "Cidade Acessível"

A comemoração do primeiro ano de implantação do Selo da Diversidade de Raça, Etnia, Gênero e Idade no Mercado de Trabalho de Campinas, que sempre inclui a pessoa com deficiência, ocorreu na tarde desta terça-feira, dia 27 de julho, na Sala Azul do Gabinete do Prefeito, com a adesão de 12 novas empresas que, juntamente com a CPFL Energia primeira empresa a assumir esse compromisso quando o selo foi lançado em 2009, assumem o compromisso de difundir o direito a oportunidades iguais para todos. Na mesma solenidade, o prefeito Hélio de Oliveira Santos, recebeu o certificado “Cidade Acessível Direitos Humanos” da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

“Campinas tem orgulho de ser modelo, juntamente com cinco cidades co-irmãs, e se coloca à disposição do Ministério de Direitos Humanos e de outros municípios no sentido de apresentar o esforço que a cidade vem assumindo para diminuir a questão relacionada à exclusão daqueles que têm um longo caminho para a conquista da sua cidadania no País, seja a pessoa com deficiência, aqueles que são discriminados pela idade, pela cor, pela diversidade sexual, pelo gênero e os que sofrem qualquer forma de preconceito”, disse Dr. Hélio.

O prefeito ressaltou, ainda, que desde o primeiro dia do seu primeiro mandato colocou como meta para sua equipe alcançar 100% de acessibilidade. “Temos que perseguir diuturnamente a acessibilidade 100% e isso significa estabelecer as possibilidades, em uma luta permanente pelo possível já que esse é um caminho sem volta em Campinas”, colocou.

Quanto à questão da diversidade, o prefeito acredita ser uma luta sem fim, mas que tem grandes batalhadores. “Precisamos sempre buscar resultados, é preciso incluir sem preconceitos, e essa é a luta pela cidadania plena que é direito constitucional”, completou.

Selo da Diversidade

O professor Hélio Santos, responsável pela implantação do Selo da Diversidade, de etnia e raça em Salvador (Bahia) e no Estado de São Paulo afirma que esse programa é uma política pública. “Essa é uma política pública contemporânea e necessária porque contempla maiorias. É um selo voltado para valorizar a mão-de-obra da mulher, da pessoa com deficiência, do idoso e do negro é uma política pública do “ganha–ganha”, porque ganham todos aqueles que deixam de ser discriminados, a sociedade, os empresários e o poder público, “ ressaltou.

Conforme o professor, Campinas é a primeira cidade não capital a implantar essa política. “Campinas é um grande modelo”, finalizou.

O termo de adesão do Selo Diversidade de Raça, Etnia, Gênero e Idade no Mercado de Trabalho de Campinas foi assinado, simbolicamente, pelo presidente da Ceasa, Demétrio Vilagra representando as empresas públicas do Município que aderiram ao Selo e pelo empresário Armindo Dias do Grupo Arcel, representando as oito empresas privadas que assinaram o termo de compromisso.

Receberam o certificado de participação como signatários do Selo de Campinas, cinco empresas públicas do Município - Centrais de Abastecimento de Campinas S/A (Ceasa Campinas); Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa); Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas S/A (EMDEC); Informática de Municípios Associados (IMA) e Serviços Técnicos Gerais (SETEC). As oito empresas da iniciativa privada que receberam o certificado foram: Grupo Arcel; Borg Warner Brasil instalada em Barão Geraldo; Unianhanguera Educacional, com mais de mil funcionários nas diversas unidades de Campinas; Óticas Diniz com duas unidades em Campinas e a maior rede de óticas no País; Drogra Exxa; Atento do Brasil; Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), além da CPFL Energia.

“Esperamos que o compromisso assumido tanto pela gestão pública quanto pela iniciativa privada garanta iguais oportunidades e direitos à mulher, à pessoa com deficiência, ao idoso e aos afrodescendentes, e que esse programa seja difundido não só no mercado de trabalho, mas também nas famílias e suas redes relacionais, propiciando uma nova cultura de paz e não discriminação”, colocou a secretária Darci.

A proposta de instituição do selo da diversidade em Campinas ocorreu há mais de um ano, quando o professor Hélio Santos, reconhecido nacionalmente por sua busca pela igualdade de oportunidades à Comunidade Negra do Brasil, apresentou o projeto ao prefeito de Campinas após tê-lo implementado na cidade de Salvador e no Estado de São Paulo .

“Dr. Hélio, não só aceitou a proposta, como determinou que sendo Campinas o primeiro município do país não capital a implantar o Selo, o faria ampliando sua abrangência e incluindo a mulher, a pessoa idosa e dentro do conceito da diversidade também a pessoa com deficiência, tendo como primeira empresa participante a CPFL Energia”, relembra Darci.

Campinas Cidade Acessível

A coordenadora geral de Informação e Comunicação da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Flávia Maria de Paiva Vital, representando o ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, entregou ao prefeito Hélio de Oliveira Santos o certificado “Cidade Acessível é Direitos Humanos”.

Na ocasião, Flávia disse que Campinas está revendo a própria Campinas com olhar de cidade cidadã, voltada para os direitos humanos. “Nosso ministro sempre coloca que enquanto os direitos humanos não forem assegurados a cada um dos brasileiros não adianta ir atrás do progresso, pois a paz e o desenvolvimento só virão com respeito à diversidade e, por isso, esse Selo é muito importante”, disse.

Campinas é o único município do Estado de São Paulo a participar do programa. Com a assinatura do Termo, o município adere à agenda nacional pela inclusão das pessoas com deficiência com o compromisso de continuar implementando ações que a qualificaram, até o momento, como cidade que busca acessibilidade 100%.

O compromisso prevê o cumprimento de quatro metas até 31 de dezembro de 2010. Na área de cidadania, a criação da Coordenadoria Especial da Pessoa com Deficiência, cujo decreto já foi publicado; para a mobilidade urbana serão construídas 300 novas rampas de acesso. No transporte, a efetivação do processo licitatório para implantação, em 2011 de mais 20 táxis acessíveis e, na área de educação a implementação de mais duas salas multifuncionais nas escolas municipais.

Entre os critérios de avaliação utilizados pela Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência para selecionar os primeiros municípios que participam do programa estão os marcos legais para pessoas com deficiência; políticas públicas para essa população; acessibilidade e eliminação de barreiras; saúde; educação; transporte público urbano acessível; habitação de interesse social acessível; trabalho e emprego; turismo, esporte, cultura e lazer.

terça-feira, 27 de julho de 2010

A Acessibilidade como Sistema do Urbanismo a Internet

Próximo Evento: La Acessibilidad como Sistema : Del Urbanismo a la Web - Buenos Aires

A Acessibilidade como sistema do Urbanismo a Internet


“Tres ciegos encontraron un elefante. ‘Es una cosa grande y áspera, ancha y extensa como una alfombra’, dijo el primero, cogiendo una oreja. El segundo, cogiendo la trompa, exclamó: ‘Yo tengo la verdad. Es un tubo recto y hueco’. Y el tercero, cogiendo una pata delantera, señaló: ‘Es poderoso y firme como una columna’.

Tratar los desafíos que nos plantea la realidad separándola en materias, diseccionándola o abordándola desde compartimientos estancos nos impide tener una visión integral del problema y como consecuencia encontrar una solución integral al mismo.
Encarar el diseño de este modo sesgado nos lleva a resultados muchas veces escandalosos.

Debemos comprender que el urbanismo y la arquitectura, el diseño interior o del paisaje, el diseño industrial y gráfico, el diseño Web, la comunicación, la publicidad y hasta el diseño de indumentaria son partes de un mismo sistema.

También debemos entender que los usuarios nos caracterizamos por nuestra diversidad. Diversa es nuestra visión y nuestra audición, diversa nuestra capacidad de manipulación y nuestra motricidad, diversa es nuestra velocidad, diversa nuestra altura, ancho y peso, diversas son nuestras capacidades cognitivas y diversas nuestras culturas.

El desafío y la responsabilidad de los diseñadores es vincular estos dos conceptos: desarrollar las tareas de diseño con un enfoque integral y ejercer la profesión como un servicio destinado a la mayor cantidad posible de usuarios, cuya esencia es la diversidad.

La conferencia se desarrollará en el marco del Encuentro Latinoamericano de Diseño. Facultad de Diseño y Comunicación.

Universidad de Palermo.
Inscripción: http://fido.palermo.edu/servicios_dyc/encuentro2010/inscripcion-encuentro/inscribite.php

Curso Criação e Gerenciamento de Projetos Culturais Acessíveis

A Duca está presente em mais um curso dedicado as pessoas com deficiência, e que vai focar acessibilidade dos museus, que é o grande dilema ...como fazer um cego entender a obra de um grande artista, de que forma? como prever a acessibilidade arquitetônica numa edificação tombada ...enfim ... está aberta a discussão com os principais ícones da Acessibilidade na Cidade de São Paulo!

Conteúdo do Curso:
O Curso Criação e Gerenciamento de Projetos Culturais Acessíveis à Pessoas com Deficiência, tem como objetivo capacitar profissionais e estudantes a desenvolverem projetos de inclusão e acessibilidade cultural em espaços culturais, museus, centros de divulgação cultural e científica, organizações sociais, escolas, universidades, agências e turismo e empresas.

O curso foca na criação e gestão de projetos e apresenta metodologias para a inclusão de pessoas com deficiência na elaboração, execução e avaliação das propostas.

Público Alvo: museus e espaços culturais, escolas públicas e particulares, estudantes de graduação e pós-graduação em áreas de cultura e educação, organizações sociais e agências de turismo.

Material: palestras, vivências, visitas técnicas, apostila em CD-ROM e Certificado de participação.

Data: 26 a 30 de julho de 2010 das 9h às 16h.

Carga Horária: 30 horas

Investimento: R$ 250,00 por participante

Estudantes e professores: R$ 200,00

Local: Auditório da Fundação Dorina Nowill para Cegos

Rua Dr. Diogo de Faria, 558 – Vila Clementino – São Paulo – SP

(Metrô Santa Cruz)

Inscrição: pelo site http://migre.me/Pgjf

Coordenação: Viviane Panelli Sarraf, Consultora de acessibilidade cultural da Fundação Dorina Nowill para Cegos, Diretora-Fundadora da Museus Acessíveis Serviços Museológicos e Culturais, especialista em Museologia e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade de São Paulo, Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP com trabalhos acadêmicos na área de acessibilidade em museus. Criadora da RINAM – Rede de Informação de Acessibilidade em Museus www.rinam.com.br. Já obteve premiações na área cultural e de empreendedorismo, tem artigos publicados em periódicos científicos e mídia e publicou em 2010 o livro Museum Rehabilitation: Cultural Inclusion Policies through Accessibility, pela editora alemã VDM Verlag.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Secretarias intensificam fiscalização de acessibilidade em comércios

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras e a Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida realizaram fiscalizações em padarias na Mooca e em Santana para averiguar o cumprimento das exigências de acessibilidade.


A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, em parceria com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), está intensificando a fiscalização sobre estabelecimentos comerciais que descumpram as exigências de acessibilidade.

As ações de fiscalização tiveram início nos bairros de Santana e Mooca. Do total de 54 estabelecimentos inspecionados nessas regiões, 32 foram notificados para que executem adaptações. Em Santana, três padarias foram multadas; na Mooca, a subprefeitura visitou 25 estabelecimentos, dos quais nove não haviam feito as obras de adequação no prazo exigido, ficando sujeitos a multa.

As três padarias de Santana (Paris, Estrela Polar e Pedro Doll) foram multadas por não atenderem à exigência de execução de adaptações necessárias para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Elas já haviam sido notificadas e recebido prazo de 30 dias para fazer as adaptações. Até que ocorra a regularização do problema, receberão multa mensal de R$ 3,8 mil. Os problemas encontrados incluem ainda sanitários inadequados, falta de acesso ao pavimento superior, presença de degraus em todas as entradas e vagas de estacionamento irregulares. Nas próximas semanas, a Subprefeitura de Santana/Tucuruvi visitará outros 23 estabelecimentos que foram notificados e receberam prazo para adequações.

O secretário de Coordenação das Subprefeituras destaca que a ação tem como objetivo orientar os proprietários sobre as ações necessárias para tornar os estabelecimentos acessíveis a toda a população da Cidade. "É uma ação para garantir o direito de ir e vir de todo cidadão a todo espaço público e privado da Cidade", comenta.

Segundo o secretário municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), paralelamente às vistorias, também está sendo feito trabalho de conscientização junto aos empresários do setor, em parceria com o Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de São Paulo.

A campanha pretende mostrar que ações simples e baratas, como demarcar vagas de estacionamento, transformar degraus em rampas, alargar portas e corredores ou adaptar um sanitário, já podem garantir um mínimo de acessibilidade a todo esse público.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Acessibilidade em Estádio - Arenas Verdes

Palestra com o arquiteto especialista em equipamentos desportivos:Eduardo de Castro Mello
Objetivo: Subsidiar os estudos de elaboração da norma de acessibilidade em estádios de arenas verdes.
Programa: Em 2014, o Brasil sediará a Copa do Mundo de Futebol e nossas cidades devem se preparar para construir estádios que acolham todas as pessoas, inclusive as com deficiência. Preocupados em garantir a inclusão nesses espaços e nas cidades, o Cepam e o Comitê Brasileiro de Acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) convidam especialistas para discutir o tema.
Mais informações:
http://eventos.cepam.sp.gov.br/SEventos/
Confirmada a presença da Duca!!!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

OFICINA DE ESPORTES SHOPPING MOGI DAS CRUZES


A clínica de Férias Copa do Mundo 2010, realizada no Mogi Shopping em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer terminou ontem com chave de ouro.
Aconteceu ontem a apresentação do jogo de futebol para amputados com a equipe de Mogi.
É Mogi na luta pela igualdade e inclusão!!
Parabéns para todos que participaram do evento e tiveram essa brilhante iniciativa!!!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Espetáculo "Noturno Cadeirantes"

Esse espetáculo tem como tema os vários aspectos da noite, apresentados através de um revezamento cênico impressionante, onde o espaço físico do teatro é utilizado pôr mais de 40 artistas. O elenco é composto por músicos, bailarinos, atores e cantores.
É na noite que as pessoas menos competem entre si, menos se deparam com o ridículo, mais se encontram e trocam segredos; é o horário do amor, do sexo, dos mistérios.
Escrito e montado pela primeira vez em 1991, em São Paulo, foi e é até hoje, o espetáculo de maior sucesso na capital paulista.
A versão que chamamos de NOTURNO Cadeirantes tem no elenco 20 cadeirantes que vêm impressionando o público com seu talento e agilidade, inclusive no escuro da noite.
Devido ao grande sucesso dessa versão montamos o NOTURNO Mix. Essa versão conta conta com os 20 cadeirantes e ainda com os atores andantes da Oficina dos Menestréis. Mais de 40 atores mostrando de forma estilizada e mágica as várias nuances da noite.
Não deixe de ver as fotos da apresentação do NOTURNO Mix, que realizamos no Tom Barsil em junho de 2005 e muitas outras, aqui.

Informações pelo site:

http://www.oficinadosmenestreis.com.br

EXPONORMA 2010


A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Foro Nacional de Normalização, atua na gestão do processo de elaboração de normas destinadas aos mais diversos setores. Participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (COPANT) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC), influenciando o conteúdo de normas e procurando garantir condições de competitividade aos produtos e serviços brasileiros, além de exercer seu papel social.
Nestes tempos de globalização, as normas técnicas são fundamentais para ampliar a inserção do Brasil na economia internacional. Entretanto, essa importância ainda não é percebida por grande parte da sociedade.
As classes empresariais, por exemplo, já têm maior consciência dos benefícios das normas técnicas, porém isso não ocorre com os consumidores. Esses documentos, infelizmente, ainda não são plenamente vistos como ferramentas de qualidade para produtos ou serviços que adquirem ou contratam.
Para disseminar a importância da normalização para todos os públicos, ABNT realizará o evento EXPONORMA – Congresso e Exposição, destacando este ano a Acessibilidade, condição cada vez mais exigida para que as pessoas com qualquer tipo de limitação tenham acesso a ambientes, produtos e serviços, nos mais diferentes contextos. Inerente à cidadania, a acessibilidade tem de ser projetada não só na arquitetura e urbanismo, mas também nos meios de transporte e de comunicação, entre outros. O conjunto de normas técnicas disponibilizado pela ABNT comprova a crescente preocupação com este assunto.
Local: Centro de Exposição Imigrantes
Data: 19 a 21 de outubro

terça-feira, 13 de julho de 2010

Santos, acessibilidade no litoral paulista!

O município de Santos, localizado na Costa da Mata Atlântica, a nova Baixada Santista, é um destino de grande potencial turístico, pois é uma cidade bem estruturada e próxima à capital do Estado. A cidade é composta predominantemente por áreas planas, o que ajuda muito a mobilidade, principalmente para quem possui dificuldade de locomoção. Se localizar também é simples, tomando a praia e os canais como referências.

O Mendes Hotéis possui a preocupação de receber a pessoa com deficiência da melhor forma possível, tem um bom nível de acessibilidade e hospitalidade. Por essas qualidades já foi escolhida para sediar dois eventos internacionais de pessoas com deficiência: o Encontro dos Países Lusófonos em setembro de 2008 e a Conferência Internacional de Talidomida em outubro de 2009.

O Bonde Turístico de Santos, um dos mais representativos atrativos da cidade, possui uma réplica de um reboque que hoje proporciona acesso para cadeira de rodas. A operação é feita no último banco, que é removido para dar espaço e uma rampa que fica guardada na parte inferior é encaixada na parte lateral. Apesar de fornecer o acesso, essa operação é demorada e trabalhosa. O roteiro do bonde percorre o centro histórico de Santos, região que a noite também é um local de grande concentração de casas noturnas. O Typografia Bar Brasil possui um pequeno degrau na entrada, onde qualquer modificação é proibida pelo Condepasa, órgão autônomo e deliberativo que cuida do tombamento e da preservação dos bens culturais e naturais situados no município de Santos. Apesar disso, seu interior é amplo e plano, além de possuir banheiros adaptados.

O Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube, uma espécie de museu do futebol localizado na Vila Belmiro, mostra mais do que as conquistas do clube. Como foi o clube em que Pelé começou, conta também a própria história do futebol brasileiro e mundial. Apesar de ser difícil conhecer o túnel por onde entram os jogadores vindo do vestiário devido as escadas, é possível conhecer quase todo o resto, inclusive entrar no campo. Apesar do Santos Futebol Clube já ter aderido à Campanha Nacional de Acessibilidade, o estádio apresenta falhas em alguns ítens como acesso aos camarotes, afinal a opção pelos setores deve ser livre para todos.

O Memorial dos 500 Anos do Descobrimento, localizado no alto da Ilha Porchat também é conhecido como Monumento Niemeyer. Uma obra que leva o nome do próprio projetista (Oscar Niemeyer), e proporciona uma das mais belas vistas das praias de Santos e São Vicente. Possui vaga reservada e rebaixamento de guia para acesso, embora precisem ser reformados.

“As Ondas Santos 21”, projeto de reurbanização da plataforma do Emissário Submarino, é uma das mais novas atrações da cidade. Ali se encontra o Monumento Tomie Ohtake, escultura em ferro feita para a comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. Infelizmente nem todos podem admirar por completo essa escultura, de grandiosidade física – 20 metros de comprimento, 15 metros de altura e dois de largura. Para uma pessoa com deficiência visual, ter uma réplica em escala reduzida, utilizando os mesmos materiais e que ficasse ao lado da original, permitiria que ela tivesse uma percepção de como é a escultura.

A cidade poderia aproveitar melhor o espaço portuário, que é o maior complexo da América Latina, recebendo enormes navios de Cruzeiros. Esses navios turísticos de grande porte trazem consigo o conceito de acessibilidade já bastante respeitado pelas empresas estrangeiras de origem. Então dentro da embarcação a acessibilidade é muito boa, somente o acesso a ele ainda deixa a desejar.

O Restaurante Marlin, que fica no município de São Vicente, e o Pier 1 Choperia, localizada na Ponta da Praia, em Santos, foram alguns dos espaços gastronômicos visitados e com boas condições de circulação. Nesses locais, também é importante que haja banheiros adaptados e de cardápios em Braile. Além disso, as mesas devem ter espaço para que um usuário de cadeira de rodas consiga se posicionar confortavelmente. Mesas com pés em “X”, dobráveis em forma de cavalete, ou com altura baixa e larguras pequenas dificultam ou impedem isso.

O Palácio da Bolsa Oficial de Café é um monumento tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), porém isso não impediu que o prédio se tornasse acessível. Na verdade, o Iphan possui um documento oficial onde incentiva a acessibilidade, respeitando as normas para preservação paisagística e arquitetônica. O Museu do Café em seu interior, permite uma boa circulação para pessoas com deficiência física, mas ainda pode aprimorar o atendimento a pessoas com outros tipos de deficiência.

“Acessibilidade” e “inclusão” têm que ser pensadas de forma abrangente. Na verdade, a melhor forma de fazer isso, é vislumbrar um turismo para todos, não exclusivo para pessoas com deficiência. É comum ver empresas que querem melhorar seus estabelecimentos nesses ítens, mas decidem fazer isso por conta própria ou buscam arquitetos e associações de pessoas com deficiência sem um conhecimento profundo. Buscar um especialista é muito importante, assim como para curar uma doença é importante procurar um médico, ou seja, um especialista da saúde, e não se medicar por conta própria. Quem toma esses procedimentos com amadorismo, pode acabar se dando mal no final da história.
Publicado: Turismo Adaptado

Novo Aparelho para Ajudar Pessoas com Deficiência nos Parques da Disney

Audio Description – ou DURATEQ – é o novo aparelho desenvolvido pela Disney, HP e Softeq para os seus visitantes comdeficiência visual. Essa nova ferramenta foi desenvolvida com o objetivo de possibilitar que os visitantes com problema de visão possam desfrutar das mais famosas atrações da Disney como Haunted Mansion ou Pirates of the Caribbean, por meio de ricas narrações descritivas.

Os engenheiros da Disney criaram um mecanismo, a partir de uma nova tecnologia assistiva, para fornecer descrições detalhadas das áreas ao ar livre para os hóspedes com deficiência visual. Usando um menu interativo de áudio, os hóspedes podem escolher o tipo de informação que desejam receber, desde informações arquitetônicas do local até a localização do banheiro mais próximo. O dispositivo funciona utilizando uma tecnologia sem fio para localizar sua posição e tomar ações pré-programadas. O melhor de tudo, cabe na palma da sua mão.

A sincronização de tais descrições também só é possível graças a uma tecnologia de localização e sincronização – patenteada pela própria Disney – e que possibilita a troca de informações do aparelho com uma série de dispositivos dispostos ao longo dos quatro parques temáticos existentes no Walt Disney World Resort. Os sinais são captados pelo aparelho que automaticamente faz a sincronia da narração. Observe-se que a narração do aparelho é totalmente diferente daquela já existente para a atração, muito mais rica em detalhes, exatamente com o objetivo de transmitir ao visitante aspectos que apenas aqueles com boa visão poderiam até então desfrutar.

Os engenheiros da Disney informaram que o dispositivo já reúne muitos outros recursos, incluindo audiodescrição detalhada de mais de 50 atrações, áudioamplificado para pessoas com perda auditiva leve a moderada, legendagem portátil que permite aos frequentadores ler as legendas enquanto desfrutam de passeios específicos; e ativação de legendas em monitores de televisão em áreas de pré-show.

Já eram oferecidos aos visitantes com deficiências visuais, outros recursos como: mapas dos parques em braile e também um Walkman onde o usuário pode escolher para que funcione como um “audio guide”, mais semelhante a um guia; ou, como um “audio tour”, esse sim mais descritivo, com informações sobre as atrações. Todavia, é de se imaginar que tais dispositivos caiam em desuso com o advento desta nova tecnologia, ou seja, o Audio Description.

Curiosidade: A colaboração entre a HP e a Disney vem de longa data, desde 1938 quando os fundadores da HP: Bill Hewlett e Dave Packard disponibilizaram o equipamento utilizado pela Disney para acrescentar o efeito “surround” no filme Fantasia.

Disney já patenteou e licenciou a tecnologia para o dispositivo portátil, que pode servir uma grande variedade de varejo, aplicações comerciais e industriais. E membros da indústria e técnicos já estão tomando conhecimento. A Sociedade Nacional de Engenheiros Profissionais apenas elogiou o dispositivo como o novo produto do ano.

O novo aparelho estará disponível no Walt Disney World (Flórida) a partir de 27 de junho de 2010 e na Disneyland (Califórnia) em 2011, pode ser retirado no Guest Relations através de um depósito de US$100.00, que é restituído quando da devolução da sua devolução, ou seja, será totalmente gratuito! Observando-se que, inicialmente, tal dispositivo somente estará disponível no idioma inglês.

Publicado por: Ricardo Shimosakai | 12/07/2010

segunda-feira, 5 de julho de 2010

1ª Mostra Casa e Corporativo Acessíveis 2010 no D&D Shopping

Vamos dar uma conferida nesta mostra e na próxima semana voltamos com as informações mais precisas sobre este evento!
Quem quiser conferir:

" Grupo Ciranda Cultural lança a 1ª Mostra Casa e Corporativo Acessíveis 2010 – Projeto&Estilo − com o objetivo de intensificar a cultura e o trabalho de inclusão social, aumentando a acessibilidade para as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, garantindo a integração dos usuários por meio de projetos da Arquitetura Universal que priorizam o design, a beleza e a tecnologia de ponta.

A Mostra terá 20 ambientes com propostas inovadoras para espaços residenciais e corporativos. Tudo elaborado pelos principais profissionais de arquitetura e design do país. "

Site para mais informações: http://www.mostraacessivel.com.br/home.php

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Jornal Bom dia da Cidade de Bauru (Curso de Acessibilidade)

Mais uma reportagem sobre o Curso dado em Bauru para os fiscais da Prefeitura.
Terça-feira, 08 de junho de 2010 - 13:02
Prefeitura oferece curso de acessibilidade para fiscais de postura
Objetivo é melhorar o serviço de orientação sobre o tema abordado

Agência BOM DIA

A Secretaria de Planejamento de Bauru oferece nesta quarta e quinta-feira o curso de "Capacitação e Qualificação dos Fiscais de Postura nas questões de acessibilidade". O curso acontece das 10h às 17h no Qualitty Suites Garden.

O curso será ministrado pelas arquitetas Camila Caruso e Daniella Bertini Ferreira. Cerca de 38 fiscais participarão do treinamento.O objetivo é aperfeiçoar o serviço de orientação com relação ao tema abordado

Fonte: Jornal Bom dia (Bauru)

Curso de Acessibilidade em Bauru

JORNAL DA CIDADE DE BAURU

10/06/2010
Seplan promete rigor em ação de fiscalização sobre a acessibilidade
Rodrigo Ferrari
Após intensificar a fiscalização sobre os estabelecimentos comerciais da cidade, a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) promete atuar com mais rigor em relação às questões de acessibilidade. Nos últimos dois dias, funcionários da Prefeitura de Bauru participaram de um curso ministrado pelas arquitetas Camila Caruso e Daniella Bertini, ambas da Secretaria da Pessoa Portadora de Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo.

Ao todo, 40 profissionais - entre fiscais de posturas, arquitetos e engenheiros, da Seplan e da Obras - participaram da atividade, denominada “Curso de Educação Continuada e Certificação em Acessibilidade”.

O secretário paulistano Marcos Belizário esteve na cidade para acompanhar o treinamento. “No contexto geral, Bauru se mostra uma cidade bastante acessível para as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Sabemos que muito ainda precisa ser feito, no que se refere a rebaixamento de guias ou conservação de calçadas”, disse, em entrevista ao Jornal da Cidade.

Belizário afirmou que, mesmo na Capital, a maioria dos problemas referentes a acessibilidade encontra-se em estabelecimentos particulares. “Ainda falta consciência a parte dos empreendedores, sobre a importância desse tema”, afirmou.

O secretário municipal de Planejamento, Rodrigo Said, reconhece que o problema está arraigado na cultura da população. Por esse motivo, ele pretende endurecer a fiscalização sobre os estabelecimentos, no que se refere à acessibilidade.

“É preciso ficar claro que não estamos apenas multando e notificando. Não somos inflexíveis. Inicialmente, nossa intenção é orientar os proprietários, para que eles tenham condições de se adequar à legislação em vigor. Sabemos que falta informação sobre esse assunto. Alguns empreendedores nem fazem ideia de que estão irregulares”, afirmou Said.

Nos últimos dias, em virtude da Seplan ter aumentado o rigor na fiscalização dos empreendimentos, muitos comerciantes passaram a se queixar de que a prefeitura estaria adotando uma postura severa para com empresários que apenas tentam contribuir para o desenvolvimento da cidade.

O vice-coordenador da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA) da Prefeitura de Bauru, Fábio Manfrinato, acredita que os críticos da Seplan estão se desviando do verdadeiro foco da discussão. “Os empreendedores têm enxergado as exigências (de acessibilidade) como um problema. Deveriam, em vez disso, ver as alterações que propomos como uma oportunidade de atraírem novos clientes e aumentarem a lucratividade de seus negócios”, argumentou.

A CPA é um dos órgãos consultados pela Seplan antes de emitir ou renovar o alvará de um estabelecimento. Na entrevista concedida ao JC, Manfrinato frisou que o objetivo da comissão não é atrapalhar as empresas de funcionar.

“Não estamos aqui para dificultar a vida de ninguém. Queremos conscientizar os empresários sobre a importância desse tema e evitar que, no futuro, eles venham a encontrar problemas com o Ministério Público. Nesse caso, sim, a cobrança seria rigorosa”, disse.

Manfrinato lembrou que, atualmente, as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida representam em torno de 12% da população brasileira. “É uma questão de democracia. Como alguém pode ser impedido de entrar numa padaria ou numa farmácia só porque o estabelecimento não possui um acesso adequado?”, enfatiza.


Data: 10.06.2010

terça-feira, 1 de junho de 2010

Quebrando "literalmente" as barreiras!!!

Encontrei este vídeo no you tube, e podemos ver que as vezes é preciso ser radical para ir em busca de um ideal.
Esse é um exemplo de pessoa guerreira e que cada dia briga pela igualdade, pelos direitos de uma sociedade preconceituosa e desigual!!!!!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Reunião Projeto Copa 2014


Aconteceu na última quinta-feira dia 20/05, o encontro do Arquiteto Ruy Ohtake que está elaborando o "Novo Projeto do Estádio do Morumbi" na Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida com os arquitetos desta secretaria para a análise do projeto.
Fica aqui registrado este encontro!!!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Acessibilidade na Copa 2014!



Participo da Comissão de Acessibilidade da Copa de 2014 aqui na Cidade de São Paulo e no dia de ontem aconteceu uma visita ao Estádio do Morumbi para discutir a acessibilidade para a Copa de 2014.
Essa reunião contou com vários representantes da PMSP, do São Paulo Futebol Clube e o ilustríssimo autor do novo projeto
do estadio, o Arquiteto Ruy Ohtake.
Projeto moderno, autentico e lógico será acessível!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Desrespeito ao Cidadão!

Advogado de 180 kg denuncia desrespeito em restaurante estrelado


Você conhece a lei municipal 12.658 (vigente na cidade de São Paulo) que obriga todo restaurante a manter cadeiras ou poltronas especiais para obesos? Poucas pessoas têm conhecimento desta determinação. O advogado Pedro Martins, 49 anos, acaba de faz uso dela. Após sofrer constrangimento, ele denunciou a filial do restaurante Nonno Ruggero (pertencente ao grupo Fasano) instalada no Shopping Cidade Jardim. Por pesar 180 kg, o advogado solicitou um assento especial, já que as cadeiras no salão eram estreitas e com braço. Não foi atendido. Ofereceram a ele um banco no lado externo do restaurante. Pedro Martins, conhecedor da lei, denunciou o local. Agora será realizada uma vistoria. Comprovada a ausência de lugares com dimensão especial para obesos, o Nonno Ruggero poderá ser multado.
Aguardamos providências!!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Novidade em São Paulo!!!

Motel Acessível em São Paulo!!
Fica localizado no Morumbi, chama Swing.
Só tem um detalhe, tem apenas 1 quarto acessível, mas está muito bem a iniciativa e atender todas as pessoas, desenho universal.
Quarto no mesmo nível da garagem, sanitário adaptado, sauna adaptada, quarto com
espaço para o giro da cadeira.
Enfim ... vale a dica!!!!

terça-feira, 20 de abril de 2010

BRASÍLIA 50 ANOS


Exposição: Outros Planos Brasília


Os sete projetos finalistas do concurso para o Plano Piloto da então nova capital do Brasil, realizado em 1957, estão na mostra “Outros Planos: Brasília”, que traz as várias soluções urbanísticas, premiadas e ainda pouco conhecidas, e que tiveram um único objetivo: propor uma cidade ideal como capital do país.

Serão apresentadas, em detalhes, as possíveis Brasílias em que os pedestres caminhariam em esteiras rolantes ou onde carros e ônibus circulariam por dentro de gigantescos edifícios. “Hoje, sabemos da existência de mais de 30 planos para Brasília”, diz Eduardo Della Manna. “Esse conjunto de propostas carrega uma diversidade de soluções urbanísticas, algumas tradicionais, outras inovadoras, ainda pouco conhecidas”.

Uma visão crítica sobre a Brasília, que está completando 50 anos, passa pelo conhecimento de sua história. Qual foi o legado do projeto urbano da nova capital? E como teriam sido os outros projetos não construídos? Estas questões permeiam a mostra e os dois debates que serão realizados com alguns dos autores dos sete projetos finalistas, críticos e urbanistas. Como se sabe, o grande vencedor foi Lúcio Costa, com suas superquadras, as Asas Norte e Sul, a Praça dos Três Poderes, os Eixos Monumental e Rodoviário, as “tesourinhas”, os comércios locais e os prédios de seis andares.

Lista dos finalistas
1º lugar - Lúcio Costa
2º lugar - Boruch Milmann, João Henrique Rocha e Ney Fontes Gonçalves
3º lugar (empatados) - Marcelo Roberto e Maurício Roberto; Rino Levi, Roberto Cerqueira César, Luiz Roberto de Carvalho Franco e Paulo Fragoso
5º colocado (empatados) - Carlos Cascaldi, João V. Artigas, Mário Wagner V. Cunha e Paulo de Camargo e Almeida; Henrique E. Mindlin e Giancarlo Palanti; Construtécnica S/A – Milton C. Ghiraldini

Segundo o arquiteto Jeferson Tavares, responsável pela pesquisa dos projetos, a seleção permite uma percepção das decisões do júri: “Compreendemos, assim, que a eleição dos finalistas esteve diretamente atrelada aos preceitos da vanguarda urbanística da época, ligada ao Movimento Moderno, embora a contribuição dos projetos vá além desses preceitos”. E conclui: “A mostra é um olhar sobre a realidade urbana brasileira da primeira metade do século XX, cujas soluções – esquecidas ou ignoradas – ainda podem nos ensinar através de erros e acertos”.
Na mostra, haverá painéis com imagens e textos que sintetizam cada uma das sete propostas premiadas, além dos comentários do júri, precedidos de uma breve contextualização do período e de fatos antecedentes ao concurso de 1957. O concurso do Plano Piloto era uma disputa de ideias, não de detalhes. De alguma forma, isso será revivido nesta exposição.
Haverá, também, um conjunto de vitrines com um pouco da memória em torno da inauguração de Brasília.

Realização: Asbea

Abertura: 20/4, às 19h30
Visitação: 21/4 a 16/5
Acesso a pessoas com deficiência
Visitas orientadas: 3032-2564/agendamento@mcb.org.br
Estacionamento: R$ 12,00 no dia da abertura; de terça a sábado, até 30 min., grátis; até 2 horas, R$ 8,00, demais horas, R$ 2,00; domingo: preço único, R$ 12,00.

terça-feira, 9 de março de 2010

"ACESSIBILIDADE EM VIVER A VIDA"

Estou dando uma dica de blog bem bacana que vem falando da vida de Luciana a protagonista da novela Viver a Vida e que com um acidente ficou paraplégica.
E neste blog ela vai contando o dia dia de sua convivência com a deficiência.
Blog: http://especial.viveravida.globo.com/sonhos-de-luciana/
Vale a pena ver!!!!

segunda-feira, 1 de março de 2010